Conheça a história e o antes e depois de mulheres que passaram pela transição sexual


Sair como trans e começar a transição geralmente é um alívio enorme, mas também pode ser assustador e difícil para alguns. Mas algumas pessoas trans compartilham fotos e vídeos que documentam sua transformação física, pois eles podem ser submetidos a terapia hormonal ou cirurgias como parte da transição que querem passar.
Essas pessoas trans compartilharam corajosamente suas histórias de vida ao longo do tempo para inspirar os outros a sair e viverem como eles mesmos e como realmente se sentem e uma forma segura de se fazer isso. Confira uma seleção das histórias de transição mais inspiradoras abaixo.

Jaimie Wilson

Um músico trans de 21 anos que vive na Flórida, Wilson compartilhou imagens pré, pós e durante sua transição. Com mais de 200k seguidores do Facebook, Wilson é chamado de bravo, mas não foi uma jornada fácil para  chegar onde ele está agora. Em entrevista ao jornal PinkNews, Wilson disse que desde que se tornou trans, ele "perdeu" muitos de seus parentes e amigos mais próximos.
"Perdi minha família e a maioria dos meus amigos desde que comecei minha transição, mas no processo, descobri quem realmente se preocupa comigo", disse ele.
Ele, por causa de sua aparência atual, também foi criticado por algumas pessoas que dizem que ele está "tentando demais" para ser um homem.
Papel da música em seu processo
Ele diz que o ajudou a passar por todo o processo de redesignação sexual a qual se submeteu: "A música nunca fugiu quando os tempos ficaram majestosos ou desistiram de mim, então por que eu deveria desistir?"


Antes e depois do processo de transexualização de Jaimie
Esses mesmos críticos também disseram que Wilson nunca poderia ser trans por causa de como "feminino" ele se parecia andes da transformação, mas depois de períodos de luta contra a perda de voz devido à sua substituição hormonal, Wilson diz que ele está de volta aos trilhos com sua música e se diz inspirado por sua transição em suas letras. Wilson geralmente compartilha momentos inspiradores de todo seu processo de transição em sua página do Facebook.

Charlie Peck

Este homem trans da Suécia compartilhou um vídeo extremamente emotivo dele cantando um dueto com ele mesmo antes e depois da transição. Ele dedicou a capa da música 'Home' para a comunidade trans e disse que esperava que a música, gravada em diferentes estágios de sua transição, ajudasse outros a lutar com sua própria jornada.

"Durante a minha própria jornada, me beneficiei muito das histórias e do progresso de outras pessoas. Eu queria encontrar minha própria maneira de devolver aos outros, dar às pessoas na comunidade trans esperança de que as coisas possam melhorar e a vida pode se mover na direção que você deseja ".
Ele acrescentou que apesar de encontrar algum feedback negativo, ele sentiu principalmente as reações positivas.
"Estou tão feliz que as pessoas tenham mostrado tanta apreciação, Algumas pessoas me deram comentários muito difíceis, mas são tão poucas que posso contar com elas por um lado. Eu notei que as pessoas pensam que eu era uma pessoa diferente antes. Acho que é porque escolhi cantar para mim. Talvez tenha enviado a mensagem errada. Eu sou exatamente a mesma pessoa que antes, eu simplesmente tirei os casacos ", disse ele.

Confira o vídeo de sua musica cantando consigo mesmo antes e depois da transição:




Jamie Raines
Raines gravou um vídeo dele lendo uma carta que escreveu a si mesmo como ele estava antes de sua transição. O ativista documentou sua transição de várias maneiras e diz que ele achou que seus sentimentos antes da transição eram confusos. Ele escreve a carta para si antes de saber que ele era transgênero.
"Em breve, você vai perceber algo grande sobre você", diz ele. "E isso mudará sua vida para sempre".
Raines diz que viu um documentário que o ajudou a descobrir o status de transgênero, ele diz ainda que era "aterrorizador" para ele sair com uma imagem que não correspondia quem de fato ele realmente era, mas que ele se sentiu aliviado depois da transição. "Eu sei que você está atualmente passando por um momento muito difícil", ele continua. "Mas você vai superar isso. Tente anotar como você está se sentindo ... você não poderá falar sobre isso de imediato".
"O mais difícil será aceitar você mesmo. Mas com o tempo - e ver os outros lá fora passando pelo mesmo - você vai chegar lá. "Ele termina: "Um dia, você ficará muito orgulhoso de quem você é". 

Confira um dos vídeos em que documenta sua transição:




Raines iniciou o projeto antes de testosterona com 18 anos, tirando uma foto de si mesmo quase todos os dias.
Três anos depois, aos 21 anos, Raines - que apareceu no documentário do Channel 4 Girls to Men - carregou as fotos para mostrar o quanto ele mudou.
Veja a montagem abaixo:


Colter Alexander

Com 24 anos e morando em Denver, Colorado, Alexander postou algumas fotos antes da cirurgia no Instagram para mudar a visão em torno de pessoas trans. "É um movimento que algumas pessoas podem achar chocante quando associado com a narrativa em excesso de que pessoas trans odeiam seus corpos até que possam passar pelo processo de transição completo" (se escolherem).
Mas Colter explicou: "Aprendi a amar partes de mim, talvez eu nunca tenha descoberto antes, mas quando você tem que lutar todos os dias, você aprende uma nova apreciação por se amar".
Alexander usa suas redes sociais para espalhar positividade e inspirar outras pessoas trans para encontrar conforto dentro de si, independentemente do estágio de transição em que estejam.
Ele disse que quer comemorar a "beleza" da transição física que vem de não sentir mais como se estivesse "preso em uma estranha gaiola de pássaros que sofrem diariamente por se sentirem aprisionados". Alexander diz que muitos jovens e pessoas trans chegaram ate ele agradecendo por ser tão aberto sobre sua transição. "Saia e aproveitei hoje. Comece a colocar sua mente e seu corpo primeiro lugar e seja bondoso consigo mesmo ... Lembre-se, seu corpo é sua casa para o resto de sua vida".

Kayden Coleman

Coleman descobriu que estava grávida como uma surpresa, dizendo que achava que estava com excesso de peso. Kayden Coleman começou sua transição há mais de uma década e se preparava para uma mastectomia - o que exigia que ele parasse seu tratamento hormonal. Foi durante esse tempo que Coleman diz que ficou grávida - mas não percebeu por quase cinco meses.
Ele diz que alertou seu parceiro, Elijah, depois que ele começou a sofrer dor nas costas e sentiu-se extremamente inchado. "Parecia que havia um travesseiro debaixo do meu estômago, mas não havia travesseiro", disse ele ao The Mirror. Mas o casal não poderia estar mais feliz com sua surpresa.
Coleman disse que mesmo depois que sua filha - que eles chamaram de Azealia - nasceu, demorou um pouco para se adaptar ao seu novo papel. "Mesmo quando eu a segurei pela primeira vez, ela não tinha assimilado que ela era minha filha de tão emocionado que estava, eu me sentia realmente muito feliz, mas eu sabia que nunca mais seriam as mesmas. Fiquei tão feliz em finalmente ver o rosto dela".

* BONUS * Silly Girl


Este curta-metragem, escrito pela estrela de Game of Thrones, Ellie Kendrick e dirigido por Hope Dickson Leach, retrata um homem de transição com 40 anos, que revive seu primeiro encontro romântico e confronta-se com uma adolescente confusa.
"Silly Girl", explora a relação entre nosso eu passado e presente, é usa série sobre gênero e seu impacto em nossas vidas. Silly Girl foi adaptada pelo ator/escritor Ellie Kendrick, estrela de Game of Thrones. Trabalhando com o documentarista Jason Barker e Dickson Leach, a equipe criou uma reflexão emocionante sobre as identidades passadas, com o fio de esperança de que "as coisas melhorem".
"Quando vi a peça em que se baseou isto - no Royal Court, que Ellie escreveu com Jason, senti como se estivesse vendo minha história. O que é estranho, pois não sou nem gay nem trans ", afirmou Hope Dickson Leach à PinkNews.
"Eles conseguiram fazer algo tão específico se sentir tão universal, o que era algo tão lindo. Eu adoraria se as pessoas que vejam esse filme, no entanto, eles se identificam, sentem que há algo de si mesmo aqui.
"A idéia de ser visto, ser escolhido e ter medo de ser descoberto, é algo com o qual todos podemos nos relacionar. Espero que o filme nos permita ver a conexão primeiro e o gênero em segundo lugar ".

Assista ao curta:


Obter ajuda:

Publicado por:
Portal de Psicologia Jovem com Ciência
Psicólogo Ailton Melo  
Portal: jovemcomciencia.com
Redes sociais e currículo:

Referências


Conheça a história e o antes e depois de mulheres que passaram pela transição sexual Conheça a história e o antes e depois de mulheres que passaram pela transição sexual Reviewed by Ailton Melo on dezembro 30, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.