2 formas de se tornar a pessoa legal que você sempre quis ser



Ser considerado como uma pessoa legal é algo que você pode desejar, mas é uma qualidade que você realmente possui? Os resultados de uma nova pesquisa sugerem que existe um forte componente da personalidade necessário para ser uma pessoa legal, indo muito além de apenas ser considerado legal por outras pessoas. Assim, psicólogos da Universidade de Sydney (Austrália), colocaram alguns critérios da personalidade à prova em seus estudos sobre os traços que contribuem para essa qualidade aparentemente desejável.

Sobre ser Legal

Antes de avançar, no entanto, você pode querer refletir sobre o que você acha que contribui para a qualidade de ser legal. Quem são as pessoas realmente legais em sua própria vida? É o amigo que sempre parece ter controle sobre suas emoções, independentemente de quão grave seja uma situação? É o colega de trabalho que coleciona uma ávida multidão de ouvintes na sala de coffee break? Talvez seja uma lei em que todas as publicações nas redes sociais sejam comentadas por dezenas e centenas de seguidores. No entanto, observe que o que é legal agora pode não ter sido legal alguns anos atrás. Por exemplo, é legal se destacar nas redes sociais, mas também é legal ser membro de uma cultura menos evidente. Essa situação explica o porque você não pode colocar uma definição do quão legal é somente a partir da visão dos outros, pois em determinados espaços esse conceito pode variar.

Existem dois fatores sobre ser legal, que podem ser divididos em qualidades avaliativas, que levam as pessoas a serem percebidas como legais pelos outros e as qualidades do eu interior, que projetamos para fazer com que outros nos vejam como legais.


Qualidades Avaliativas

As qualidades avaliativas, vistas pelos outros como legais, podem ser divididas em originalidade, atratividade e a boa relação com a cultura do espaço, está relacionada aos traços socialmente desejáveis ​​de ser amigável, agradável e competente. 


Qualidades do Eu Interior

Já as qualidades do eu interior estão diretamente relacionadas ao oposto  desses traços, apresentando tendência a querer se destacar de forma rebelde e um pouco áspera. Desta forma, os psicólogos que realizaram essa pesquisa, concentraram seu trabalho nessas duas dimensões dos traços de personalidade através de questionários baseados no Modelo de Cinco Fatores.

Os resultados das análises dos questionários demonstraram que as pessoas com qualidades avaliativas foram muito mais abertas a novas experiências e apresentaram outros atributos de personalidade desejáveis para serem consideradas legais como, conscienciosidade, estabilidade emocional e autoestima, 

Os indivíduos que receberam altas pontuações na qualidade do eu interior, também foram  extrovertidos (embora não tanto), e também apresentaram características de estabilidade emocional e abertura para experimentar algo novo. No entanto, eles não estavam cheios de conscienciosidade ou autoestima, mas também não estavam exageradamente baixos. Apresentaram maior sensibilidade ao fracasso e menos coragem para se arriscar. 

Portanto, para ser considerado legal e amigável, é necessário trabalhar alguns desses traços de personalidade, tanto os avaliativos quanto os do eu interior de forma equilibrada, pois ambos estão associados a ser legal, aberto, autoconfiante e determinado. Uma dica para desenvolver esses traços é olhar mais para as pessoas que você admira e considera legais, como um exemplo sobre como você pode ajustar sua personalidade para aumentar sua atratividade para os outros. 

Lembrem-se: o que tornam as pessoas legais também podem ajudar nos relacionamentos, autoestima e determinação, portanto permita-se e será surpreendido com os resultados. 

Referências:



2 formas de se tornar a pessoa legal que você sempre quis ser 2 formas de se tornar a pessoa legal que você sempre quis ser Reviewed by Ailton Melo on janeiro 15, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.