5 princípios éticos da pesquisa científica



Os Princípios Éticos em pesquisa, são necessários para assegurar todos os envolvidos no estudo, bem como assegurar a validade e precisão dos resultados obtidos a partir deste.


Sobre os Princípios Éticos em pesquisa

Atualmente, os pesquisadores enfrentam uma série de requisitos éticos, devendo eles atender aos padrões profissionais, institucionais e federais para a realização de pesquisas com participantes humanos. Aqui estão cinco recomendações que a Diretoria de Ciências da Associação Americana de Psicologia - APA fornece para ajudar os pesquisadores a se afastarem de questões éticas:


1. Discutir francamente a propriedade intelectual


Aquele pensamento comum entre os pesquisadores: publicar mais, mais e mais, pode acabar se tornando uma receita para problemas quando se trata de quem recebe crédito pela autoria. A melhor maneira de evitar desentendimentos sobre quem deve obter crédito e em que ordem é falar sobre essas questões no início da realização de um de trabalho, mesmo que muitas pessoas muitas vezes se sintam desconfortáveis ​​com tais tópicos.
Esse assunto pode soar como "falar de dinheiro", pois no mundo da ciência, créditos autorais e disposição de autoria tem quase o mesmo significado e os pesquisadores não querem parecer gananciosos ou presunçosos.

O Código de Ética da APA oferece algumas orientações: Especifica que os orientadores devem discutir os créditos de publicação com os alunos o mais cedo possível e ao longo do processo de pesquisa e publicação, conforme necessidade. Quando pesquisadores e alunos colocam tais entendimentos por escrito, eles são uma ferramenta útil para discutir e avaliar continuamente as contribuições à medida que a pesquisa avança.


2. Tenha consciência dos papéis dos membros da pesquisa


O Código de Ética da APA diz que os psicólogos devem evitar relacionamentos que possam prejudicar seu desempenho profissional ou que possam explorar ou prejudicar os outros. Mas também observa que muitos tipos de relações múltiplas não são antiéticos, desde que não se espere razoavelmente que tenham efeitos adversos nas pesquisas.

Apesar disso, os psicólogos devem pensar cuidadosamente antes de entrar em múltiplas relações com qualquer pessoa ou grupo, como recrutar estudantes ou clientes como participantes em estudos de pesquisa ou investigar a eficácia de um produto de uma empresa cujo estoque eles possuem.


3. Siga as regras daquilo que foi estabelecido


Quando feito corretamente, o processo de consentimento garante que os indivíduos participem voluntariamente na pesquisa com pleno conhecimento de riscos e benefícios relevantes. O padrão federal é que a pessoa deve ter toda a informação que possa razoavelmente influenciar sua vontade de participar de uma forma que eles possam entender e compreender. O Código de Ética da APA exige que os psicólogos que realizam pesquisas devem informar os participantes sobre:

  • O objetivo da pesquisa, duração esperada e procedimentos.
  • Os direitos dos participantes de recusar-se a participar e retirar-se da pesquisa uma vez que começou, bem como as conseqüências antecipadas de fazê-lo.
  • Fatores razoavelmente previsíveis que podem influenciar sua vontade de participar, como riscos potenciais, desconforto ou efeitos adversos.
  • Qualquer potencial de pesquisa beneficia. limites de confidencialidade, tais como codificação de dados, eliminação, compartilhamento e arquivamento, e quando a confidencialidade deve ser quebrada.
  • Incentivos à participação. 
  • A quem os participantes podem entrar em contato com as perguntas.

4. Respeito a confidencialidade e a privacidade


Defender os direitos dos indivíduos à confidencialidade e à privacidade é um princípio central do trabalho de todos os psicólogos. No entanto, muitas questões de privacidade são idiossincráticas para a população pesquisada.A APA orienta os pesquisadores a encontrar formas de perguntar se os participantes estão dispostos a falar sobre temas sensíveis sem colocá-los em situações embaraçosas, fornecendo um conjunto de perguntas detalhadas para que os participantes possam compreender o motivo da pesquisa e escolherem parar caso sintam-se desconfortáveis.

Os participantes da pesquisa têm a liberdade de escolher a quantidade de informação sobre si mesmos que eles vão revelar e em que circunstâncias, os psicólogos devem ter cuidado ao recrutar participantes para um estudo, pois, não é apropriado obter informações de contato de membros de um grupo de apoio para solicitar sua participação posteriormente na pesquisa.


5. Acionar recursos de éticos


Uma das melhores maneiras pelas quais os pesquisadores podem evitar e resolver os dilemas éticos é saber quais são suas obrigações éticas e quais recursos estão disponíveis para eles. Os pesquisadores podem se ajudar a tornar as questões éticas relevantes ao se lembrar dos fundamentos básicos da pesquisa e da ética profissional.

Além disso, buscar as orientações dos conselhos e Códigos de Ética respectivos a profissão, geralmente podem ajudar os pesquisadores a pensar sobre como lidar com possíveis dilemas antes do início dos projetos,fornecendo a seus conselhos, as informações de que precisam para entender corretamente uma proposta de pesquisa.

Obter ajuda:

Publicado por:
Portal de Psicologia Jovem com Ciência
Psicólogo Ailton Melo  
Portal: jovemcomciencia.com
Redes sociais e currículo:

Referências:


5 princípios éticos da pesquisa científica 5 princípios éticos da pesquisa científica Reviewed by Ailton Melo on janeiro 03, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.