PLANTÃO CORONAVÍRUS

Como a análise do comportamento pode te ajudar a superar o ex


Quando você se apaixona por alguém, essa pessoa passa a ter grandes poderes sobre o seu comportamento. 


Como assim? Isso mesmo! Não só em relacionamentos abusivos, mas em toda a troca de afetos estamos passíveis a sermos controlados pelo que Skinner chamou de reforço positivo. Mas calma, isso não quer dizer que você está sendo controlada(o) por seu(a) companheiro(a) propositalmente, talvez realmente esteja, mas isso é assunto para um outroartigo. O que estou dizendo é que, como qualquer organismo vivo, agimos em busca do prazer, da gratificação, do conforto, da saciação de necessidades físicas, sociais e emocionais.

Coisas assim, consideradas boas pelo sujeito, são reforçadoras (lembrando que não precisa necessariamente ser uma coisa boa em consenso geral, mas sim para o indivíduo, masoquistas sentem prazer na dor, por exemplo). Ou seja, quando estamos em um relacionamento, a pessoa pela qual estamos apaixonados é uma fonte constante de reforçadores, é com ela que encontramos carinho, admiração ou qualquer outra coisa que te faça permanecer em umrelacionamento.

Com o passar do tempo aprendemos a como devemos nos comportar para conseguir o que queremos, chegando a mudar totalmente a forma como nos comportávamos anteriormente. Tudo isso para chegar ao tão esperado reforço. Na maioria das vezes esse processo ocorre de maneira inconsciente, entretanto, há situações em que a barganha fica explicita, por exemplo “se você parar de fumar nós assumiremos o relacionamento no Facebook”. O comportamento “parar de fumar” será mantido por coisas boas que virão de “assumir o relacionamento no Facebook”, desta forma, o sujeito muda seu comportamento  para garantir algo que ele anseia ainda mais. É provável que este sujeito volte a fumar quando o relacionamento terminar, ou quando taisreforçadores não forem mais importantes para ele.

Quando o relacionamento chega ao fim, perdemos toda aquela fonte de reforçadores. Nos primeiros dias estamos mergulhados em uma ressaca emocional sem fim, é como se tivéssemos nos entorpecido com uma droga que deixava tudo bem e então essa droga acaba. É importante vivenciar o luto a seu modo, seja chorando, enchendo a cara, ou mantendo uma vida promíscua.

Quando você acordar e estiver disposta(o) a sairdo fundo do poço, deve planejar com cuidado o redirecionamento da sua busca por reforçadores. Você pode se perguntar o que te faz se sentir bem? O que você tem vontade de fazer, mas esteve privada(o) em seu relacionamento? Do que você gosta? Do que você não gosta e precisa mudar? Quais são seus sonhos? O que a vida tem a lhe oferecer? Quais serão as suas novas fontes de reforçadores?

É importante beber bastante água e fazer exercícios, porque chorar desidrata e exercício físico libera endorfina assim como no sexo. Mude o visual, se necessário. Faça aulas de dança, de japonês ou de kickboxing. Invista em você. Se namore, pratique o amor próprio!



Publicado Por:
Portal: Jovem com Ciência
Psicóloga Karina Vargas
Colunista | Jovem com Ciência

Referências:


Como a análise do comportamento pode te ajudar a superar o ex Como a análise do comportamento pode te ajudar a superar o ex Reviewed by Ailton Melo on janeiro 23, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.