Normativas e Segurança para Atendimento Psicológico Online



Conjunto de normativas do Conselho Federal de Psicologia para Atendimento Psicológico On-line.


Para que um profissional de psicologia possa atuar em sua área ou especialidade, este deve estar em conformidade com as normas técnicas e preceitos éticos dos órgãos que fundamentam a atuação. Assim, não seria diferente para a modalidade de atendimento psicológico online para as diversas modalidades.

O Psicólogo do Portal de Psicologia Jovem com Ciência, Ailton da Cruz Melo registrado pelo Conselho Regional de Psicologia sob número CRP - 08/28371, encontra-se registrado para prestar esse tipo de serviço psicológico, podendo essa informação ser verificada junto ao Conselho Federal de Psicologia através desse link.

De acordo com a nova resolução do conselho, a Resolução CFP nº 11/2018, o profissional que opta por essa modalidade, além de continuar mantendo sua atuação pautada em todos os princípios éticos exigidos pela profissão, deve atender a alguns outros critérios que essa modalidade exige. 

Sabemos que resoluções e normativas são longas e extensas, então aqui listamos algumas considerações sobre a atual resolução, que pode ser acessada e conferida na íntegra clicando aqui.


Como pontos principais, a nova resolução promulgada em maio de 2018:


  • Libera o atendimento psicológico online para um número ilimitado de sessões, sendo essas realizadas através de um conjunto sistemático de procedimentos e da utilização de métodos e técnicas psicológicas na prestação de serviço nas diferentes áreas de atuação da Psicologia com vistas à avaliação, orientação e/ou intervenção em processos individuais e grupais;
  • Libera os processos de Seleção de Pessoal online;
  • Libera o uso de testes psicológicos somente com parecer favorável do SATEPSI, plataforma responsável por fiscalizar a validade dos testes;
  • Amplia as possibilidades de supervisão técnica dos serviços prestados por profissionais da Psicologia, antes restritos ao processo de sua formação profissional presencial realizada de forma eventual ou complementar, agora permitido nos mais diversos contextos de atuação;
  • Explicita que o atendimento de crianças e adolescentes somente ocorrerá na forma da Resolução com o consentimento expresso de ao menos um dos responsáveis legais e mediante avaliação de viabilidade técnica por parte da psicóloga e do psicólogo para a realização desse tipo de serviço;
  • Normatiza que o atendimento de pessoas e grupos em situação de urgência e emergência e dos grupos em situação de emergência e desastres pelos meios de tecnologia e informação previstos nesta Resolução é considerado inadequado, devendo a prestação desses tipos de serviço ser executado por profissionais e equipes de forma presencial;
  • Também veda o atendimento de pessoas e grupos em situação de violação de direitos ou de violência pelos meios de tecnologia e informação previstos nesta Resolução, devendo a prestação desse tipo de serviço ser executado por profissionais e equipes de forma presencial;
  • Salienta que a prestação de serviços psicológicos, por meio de tecnologias de informação e comunicação, deverá respeitar as especificidades e adequação dos métodos e instrumentos utilizados em relação às pessoas com deficiência na forma da legislação vigente.

Alguns procedimentos de segurança que devem ser adotados:


O Psicólogo é responsável por manter o sigilo absoluto de todos os canais de comunicação utilizados, devendo o cliente adotar procedimentos para também manter o sigilo;

O Cliente deverá procurar um local sigiloso para o contato online por vídeo ou por ligações, para preservação de sua segurança e privacidade;

O Psicólogo suspenderá qualquer sessão imediatamente se for constatado tentativa de fraude que possa lha causar danos ou ao cliente;

O Cliente deverá manter suas senhas salvas e seguras, não compartilhando com ninguém;

Não serão aceitos em hipótese alguma, participação de terceiros nos atendimentos, ressalvo casos em que possa fazer parte do processo, sendo solicitado pelo psicólogo com autorização prévia do cliente, ou solicitado pelo cliente com autorização prévia do profissional;

Psicólogo e cliente deverão usar o meio de comunicação estabelecido mediante contratação, para preservação da segurança de dados;

Para atendimento com crianças e adolescentes, os responsáveis deverão emitir consentimento prévio antes das sessões ou início do acompanhamento terapêutico por mensagens de texto;

Em hipótese alguma serão utilizados aplicativos de origem duvidosa para o estabelecimento do contato terapêutico, ficando esses a encargo de verificação por parte do psicólogo responsável pelos atendimentos.

Todo atendimento online deverá ser pautado nos princípios éticos que norteiam a atuação do psicólogo, independentemente de serviço, plano ou modalidade contratada. Clique aqui para acessar o Código de Ética do Psicólogo.
Normativas e Segurança para Atendimento Psicológico Online Normativas e Segurança para Atendimento Psicológico Online Reviewed by Ailton Melo on junho 06, 2019 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.